Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
VACINAÇÃO CONTRA COVID: 96.985 DOSES JÁ FORAM APLICADAS EM GRUPOS PRIORITÁRIOS EM SC.
10/02/2021 12:06 em Direto da Redação

Da redação – Santa Catarina segue o processo de vacinação contra o novo coronavírus em grupos prioritários. Até o momento, foram aplicadas 96.985 doses da vacina em trabalhadores da saúde, pessoas idosas institucionalizadas, pessoas com deficiência institucionalizadas e população indígena. Destas, 96.491 foram da primeira dose (D1) e 494 da segunda dose (D2). O balanço parcial de vacinação foi divulgado pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive) da Secretaria de Estado da Saúde (SES) nesta terça, 9. Deste total, somando D1 e D2, 85.885 doses foram aplicadas nos trabalhadores da saúde, 6.885 em pessoas idosas institucionalizadas, 288 em pessoas com deficiência institucionalizadas e 3.927 na população indígena. Com relação a D1, o total aplicado corresponde a uma cobertura vacinal de 51,3% nos trabalhadores da saúde; 108,2% nos idosos institucionalizados; 109,5% nas pessoas com deficiência institucionalizadas e 58,1% na população indígena. Entre os municípios que mais aplicaram a segunda dose da vacina estão: Tijucas (132 doses); Laguna (94); Concórdia (61 doses); Gravatal (49) e Ponte Serrada (35).                                                                                          

  Com a chegada de uma nova remessa no último domingo, 7, com 85 mil doses da vacina Coronavac/Butantan, o Estado iniciou esta semana uma nova etapa de vacinação, que contempla os idosos com 90 anos ou mais. Foram distribuídas 42.500 doses, referente à primeira dose da vacina. A expectativa é que, ao menos, 90% de todos os idosos nesta faixa etária sejam vacinados até o fim desta semana. A população de idosos em Santa Catarina com 90 anos ou mais é de 26.875 pessoas. Mesmo com o início de uma nova etapa de vacinação, a aplicação de doses nos trabalhadores da saúde e demais grupos prioritários da primeira etapa continua. O estado enviou para todos os municípios catarinenses doses suficientes para vacinar todos os idosos com 90 anos ou mais e dar continuidade à vacinação dos demais grupos.

 

COMENTÁRIOS